Archive

Arquivo por Autor

C++: iostream vs cstdio

Featured imagePara os programadores C++ iniciantes, existem muitas dúvidas sobre qual biblioteca utilizar, ou mesmo, se devo utilizar cout ou printf.

Encontrei um tópico muito interessante aqui.

Tirando um comentário deste tópico, podemos resumir que iostrean é type safety, cstdio é mais performático (rápido), iostream é extensível. Todavia, vale uma leitura completa no tópico e como sempre, utilizar o que resolve seu problema de forma simples, sem quebrar nada no futuro.

FindBugs x Checkstyle x PMD

Featured imageInúmeras pessoas fazem a comparação entre as ferramentas FindBugs, Checkstyle e PMD. Vale dizer que as três permitem a escrita de um melhor código fonte, o inspecionando em busca de possíveis problemas e gerando relatórios para que o desenvolvedor possa tomar providências.

Porém, a abordagem delas é um pouco distinta:

  • FindBugs: Funciona procurando padrões de Bugs. Analise o Bytecode, e não o código fonte em si. Funciona como se tivesse um banco de dados interno com os bugs comuns, e vasculha seu código procurando por esses bugs. Eventualmente pode dar falsos positivos, apontando erros que no contexto de sua aplicação, não são erros. A própria documentação oficial do Findbugs diz: “In practice, the rate of false warnings reported by it is less than 50%”.
    http://findbugs.sourceforge.net/index.html
  • CheckStyle: Seu foco é em problemas relacionados as convenções e padrões Java, por exemplo: ausência de Java docs, abertura de chaves { depois de Ifs, etc. Ele varre o código fonte de seu projeto.
    http://checkstyle.sourceforge.net/
  • PMD: Vasculha o código fonte procurando por más práticas e problemas de código por exemplo: import com *, muitos métodos em classes, etc.
    http://pmd.sourceforge.net/

Em geral o PMD e o Checkstyle são mais similares. Todavia, eu recomendo o uso das 3 ferramentas em seu projeto, e além disso, que sejam criados arquivos de configurações para CADA ferramente e que os mesmos sejam utilizados por TODO o time, garantindo assim, a homogeneidade na produção do seu código fonte.

O uso principalmente do checkstyle e do PMD garantem um código fonte mais legível, de melhor manutenabilidade, tornando-se o trabalho com os mesmos mais eficiente e rápido.

Eu fiz video aulas introdutórias sobre as 3 ferramentas, que ensinam como instalar, configurar e utilizar, como sempre, de maneira simples e objetiva. Seguem os links:

  1. FindBugs
  2. Checkstyle
  3. PMD

Enjoy!

Introdução ao PMD

março 16, 2015 1 comentário

Featured imageUltimamente estou implementando algumas ferramentas para garantir maior qualidade em meu projeto, e a bola da vez é o PMD. O PMD é uma ferramenta que auxilia desenvolvedores efetuando varredura de código fonte buscando por problemas em potencial, tais como (retirado diretamente do site oficial):

  • Bugs – empty try/catch/finally/switch statements
  • Dead code – unused local variables, parameters and private methods
  • Suboptimal code – wasteful String/StringBuffer usage
  • Overcomplicated expressions – unnecessary if statements, for loops that could be while loops
  • Duplicate code – copied/pasted code means copied/pasted bugs

Assim como o Checkstyle, utilizar o PMD e efetuar os ajustes que o mesmo recomenda, ajuda a obter-se uma melhoria em seu código fonte, tornando-o mais legível e aumentando sua manutenabilidade.

Recomendo a todos os desenvolvedores que o utilizem em conjunto o o FindBugs e com o CheckStyle, pois são ferramentas com finalidades parecidas e garantem juntas um sólido código fonte. Neste post, você pode encontrar mais informações sobre o FindBugs. Neste outro post você encontra mais informações sobre o Checkstyle.

No vídeo abaixo, você pode ver facilmente como instalar e utilizar o PMD. Os slides utilizados no vídeo estão aqui.

Enjoy!

Introdução ao Checkstyle

Featured imageO Checkstyle é uma ferramenta que auxilia desenvolvedores efetuando varredura de código fonte buscando por problemas, normalmente relacionados a convenções e padrões, como por exemplo: ausência de javadoc, parenteses desnecessários, etc.

Utilizando o mesmo e estando atendo a suas recomendações, certamente se obtém uma melhoria em seu código fonte, tornando-o mais legível e aumentando sua manutenabilidade.

Recomendo a todos os desenvolvedores que o utilizem em conjunto o o FindBugs e com o PMP, pois são ferramentas com finalidades parecidas e garantem juntas um sólido código fonte. Neste post, você pode encontrar mais informações sobre o FindBugs.

No vídeo abaixo, você pode ver facilmente como instalar e utilizar o checkstyle. Os slides utilizados no vídeo estão aqui.

Enjoy!

Introdução ao FindBugs

FindBugs é uma ferramenta que pode nos ajudar a aprimorar a qualidade dos aplicativos que produzimos. Basicamente trata-se de uma ferramenta que busca padrões de bug em seu aplicativo e gera um relatório permitindo que o desenvolvedor tome ações para os eliminar se aplicável.

Gravei um vídeo ensinando a instalar e utilizar no Eclipse e com algumas breves explicações. Os slides apresentados no vídeo podem ser baixados da seguinte URL https://drive.google.com/file/d/0BxhdMuoEQRL-N2tudi02dXNWRG8/view?usp=sharing

Eis o vídeo:

Enjoy.

Instalando uma máquina virtual Linux para estudos

Para quem quer começar a estudar Linux e tem “medo” de perder as coisas de seu computador, uma boa pedida é criar uma máquina virtual para os estudos.

Criei o vídeo abaixo para que os interessados possam seguir e iniciar nesse mundo que tem muito a agregar.

Qualquer crítica, sugestões ou comentários, serão bem vindos!

Enjoy!

Qual é a sua luta no dia 15 de março?

julianommartins:

No dia 15 de março, qual é sua luta?

Publicado originalmente em Engenharia de Software:

Nos últimos dias vem crescendo o movimento15 de março. O movimento ganhou força com a greve dos caminhoneiros. Este movimento tem como objetivo pedir o Impeachment da Presidente Dilma. Será que essa seria a nossa verdadeira luta?

Para responder esta questão temos que entender, minimamente, como funciona o Sistema Político Brasileiro.

O Brasil se caracteriza como uma Republica Federalista Presidencialista. República, porque o Chefe de Estado é eletivo e temporário. Federativa, pois os Estados são dotados de autonomia política. Presidencialista, porque ambas as funções de Chefe de Governo e Chefe de Estado são exercidas pelo Presidente.

O Poder do Estado Brasileiro é dividido entre órgãos políticos distintos. Adotamos um modelo semelhante ao apresentado por Charles de Montesquieu em seu livro “O Espírito das Leis” (1748), ou seja, temos três grandes órgãos ou poderes:

Executivo: exercido pelo Presidente.

Legislativo: exercido pelo Congresso Nacional (513 deputados e 81 senadores)

Judiciário:…

Ver original 1.041 mais palavras

CategoriasCarreira
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 302 outros seguidores