Archive

Posts Tagged ‘Exemplo’

Debugando aplicativos no Android

Poucas pessoas sabem, porém é possível debugar uma aplicação rodando no Android direto pelo Navegador (Chrome). Para fazer isso, conecte seu dispositivo via porta USB em seu computador, vá em Tools > Devices (ou algo assim). A janela abaixo irá abrir:

Selection_077Então, abra o aplicativo no seu celular que quer ver e clique em Inspect.

Selection_078Veja o resultado:

Selection_079Isso ajuda muito e é fácil de se fazer. Existem outras formas como utilizar o comando “adb logcat” que vem junto com a SDK do Android e esta disponível em platform-tools, porém, a mais simples e de fácil entendimento é esta que apresentei (em minha opinião).

Enjoy!

Criando um CRUD com Ionic e SQLite para IPhone e Android)

No conjunto de slides abaixo mostro um passo a passo de como criar uma aplicação móvel hibrida, que deverá rodar em Android e IPhone, utilizando o framework Ionic (Cordova, Angular, Bootstrap) e acessando um banco SQLite, e efetuará as operações de CRUD (Create, Retrieve, Update e Delete).

O código fonte encontra-se no meu GitHub.

Enjoy!

Passo a passo para a criação de uma aplicação híbrida para IPhone e Android

Criei uma apresentação com o passo a passo para a criação de uma aplicação híbrida para IPhone e Android, utilizando o framework Ionic (Angular + Cordova + Bootstrap).

Nela, iremos criar uma simples aplicação que se conecta em um feed Json do WordPress e lista os posts deste blog. Iremos testar no navegador e no Android. Eis a apresentação.

Para quem quer ver um pouco mais sobre os conceitos antes de partir para esta implementação, veja meu post anterior, que contém esta apresentação:

Apresentação sobre Desenvolvimento Móvel Híbrido

A apresentação a seguir mostra alguns conceitos sobre desenvolvimento móvel hibrido e exemplos de AngulaJS e um projeto Ionic. Vale a pena para quem quer entrar para este mundo. Enjoy!

C# buscando usuários no AD

Existe muito material na Internet sobre como efetuar uma busca no Active Directory (AD) utilizando C#, porém, em poucos lugares encontrei como efetuar um filtro por mais que uma condição.

No exemplo abaixo, estou pesquisando usuários (user), do tipo pessoas (person) e que sejam membros do grupo Office365.

Veja só:

ds.Filter = string.Format("(&(&({0}) {1}) {2})", "objectClass=user", "(objectCategory=person)", "(memberOf=CN=Office365,DC=infopass,DC=tix11,DC=com)");

O filtro ficará assim:

(&(& (objectClass=user) (objectCategory=person) (memberOf=CN=Office365,DC=infopass,DC=tix11,DC=com)) 

Isso quer dizer em “portugol”:

objectClass=user E objectCategory=person E memberOf=CN=Office365,DC=infopass,DC=tix11,DC=com

Se precisar usar um OU, use | ao invés de &.

Um pequeno trecho do código para ajudar mais:

DirectoryEntry de = GetDirectoryEntry();
DirectoryEntry rag = null;
object obj = de.NativeObject;
DirectorySearcher ds = new DirectorySearcher(de);
ds.Filter = string.Format("(&(&({0}) {1}) {2})", "objectClass=user", "(objectCategory=person)", "(memberOf=CN=Office365,DC=infopass,DC=tix11,DC=com)");
ds.SearchScope = SearchScope.Subtree;
SearchResultCollection results = ds.FindAll();
Console.WriteLine("Usuarios encontrados no grupo Office365 - " + results.Count);
....
foreach (SearchResult result in results)
{
    rag = (DirectoryEntry)result.GetDirectoryEntry();
....

Enjoy!

Categorias:C# Tags: , , , , ,

Select com IF / CASE no SQL Server

Sempre tenho tal necessidade, segue um exemplo para posterior consulta:

SELECT COLUMN_NAME as Nome, DATA_TYPE as Tipo,
CASE
WHEN Character_Maximum_length is null and DATA_TYPE = ‘int’
THEN 10
WHEN Character_Maximum_length is null and DATA_TYPE = ‘decimal’
THEN 20
ELSE Character_Maximum_length
END as Tamanho,
Is_Nullable as NULLS
FROM [INFORMATION_SCHEMA].[COLUMNS]

Criando um projeto Java que conecta no Derby

Segue um breve tutorial sobre como criar uma aplicação Java que se conecta no Derby e o manipula.

1- Baixe a versão mais recende do Derby em http://db.apache.org/derby/derby_downloads.html
Existe a distribuição binária (bin distribution) que além das bibliotecas requeridas, tras documentação, exemplos, etc. Eu costumo baixar a Lib distribution, que contem somente os JARS necessários.

2- Descompacte o arquivo baixado. Veja que existe um diretório LIB nele. Lá estarão as bibliotecas que utilizaremos em seguida.

3- É opcional, mas eu prefiro criar uma pasta em meu projeto chamada Derby e copiar os arquivos do Derby para dentro da mesma, assim, ao levar o projeto para outras máquinas, o banco vai junto. Criada a pasta, os dois arquivos necessários são:

  • derby.jar
  • derbytools.jar

4- Adicione os dois Jars copiados em seu ClassPath, para isso, clique com o botão direito no projeto e vá em propriedades, então em Java Build Path, e na Aba Libraries, clique em Add Jars e apontar o local onde estão os dois arquivos.

Feito isso, vamos para o código. Criei uma classe chamada TesteDerby no pacote br.com.tix11.programs , ele foi baseado na documentação oficial do Derby. A classe tenta se conectar num banco Derby, vê se o db ESCOLA existe, caso não exista o cria e popula e faz um select simples. Segue o conteúdo:

Feito isso, vamos para o código. Criei uma classe chamada TesteDerby no pacote br.com.tix11.programs , ele foi baseado na documentação oficial do Derby. A classe tenta se conectar num banco Derby, vê se o db ESCOLA existe, caso não exista o cria e popula e faz um select simples. Segue o conteúdo:

package br.com.tix11.programs;

import java.io.FileInputStream;
import java.io.FileNotFoundException;
import java.io.IOException;
import java.io.UnsupportedEncodingException;
import java.sql.Connection;
import java.sql.DriverManager;
import java.sql.ResultSet;
import java.sql.SQLException;
import java.sql.Statement;
import java.util.ArrayList;

import org.apache.derby.tools.ij;

public class TestDerby {

	private static String driver = "org.apache.derby.jdbc.EmbeddedDriver";
	private static String protocol = "jdbc:derby:";

	public static void main(String args[]) {
		if (checkDB())
		{
			System.out.println("BANCO ESTA PRONTO PARA O USO.");
		} else
		{
			System.out.println("BANCO NAO ESTÁ OPERACIONAL.");
		}
	}

	public static boolean checkDB() {
		boolean retorno = false;
		loadDriver();
		Connection conn = null;

		ArrayList statements = new ArrayList(); // list of Statements,
												// PreparedStatements
		Statement s = null;
		ResultSet rs = null;
		try
		{
			String dbName = "ESCOLA"; // the name of the database
			// caso DB não exista, ele cria
			conn = DriverManager.getConnection(protocol + dbName + ";create=true");
			System.out.println("Connected to and created database " + dbName);

			// Imprimindo o conteudo da tabela disciplina
			s = conn.createStatement();
			rs = s.executeQuery("SELECT * FROM ESCOLA.discipline");
			while (rs.next()){
				System.out.println(rs.getInt(1) + " - " + rs.getString(2));
			}

			// Efetuando shutdown no DERBY
			try
			{
				DriverManager.getConnection("jdbc:derby:;shutdown=true");
			} catch (SQLException se)
			{
				if (((se.getErrorCode() == 50000) && ("XJ015".equals(se.getSQLState()))))
				{
					System.out.println("Derby shut down normally");
				} else
				{
					System.err.println("Derby did not shut down normally");
					printSQLException(se);
				}
			}

		} catch (SQLException sqle)
		{
			// Caso eu nao encontre o banco ou a tabela, eu os crio. Deve passar aqui somente na primeira execussao
			printSQLException(sqle);
			if  ( ( sqle.getMessage().equalsIgnoreCase("Table/View 'ESCOLA.discipline' does not exist.")) || (sqle.getMessage().equalsIgnoreCase("Schema 'ESCOLA' does not exist")) )
			{
				System.out.println("Ill create the database.");
				if (createDB(conn))
				{
					System.out.println("Banco Criado");
					System.out.println("Populando Banco");
					if (populateDB(conn))
					{
						System.out.println("Banco nao pode ser populado");
					} else
					{
						System.out.println("Banco populado");
						retorno = true;
					}
				} else
				{
					System.out.println("Banco não pode ser criado");
				}

			}
		} finally
		{
			// release all open resources to avoid unnecessary memory usage
			try
			{
				if (rs != null)
				{
					rs.close();
					rs = null;
				}
			} catch (SQLException sqle)
			{
				printSQLException(sqle);

			}

			// Statements and PreparedStatements
			int i = 0;
			while (!statements.isEmpty())
			{
				// PreparedStatement extend Statement
				Statement st = (Statement) statements.remove(i);
				try
				{
					if (st != null)
					{
						st.close();
						st = null;
					}
				} catch (SQLException sqle)
				{
					printSQLException(sqle);
				}
			}

			// Connection
			try
			{
				if (conn != null)
				{
					conn.close();
					conn = null;
				}
			} catch (SQLException sqle)
			{
				printSQLException(sqle);
			}
		}
		return retorno;
	}

	/**
	 * Cria a tabela
	 * @param conn
	 * @return
	 */
	private static boolean createDB(Connection conn) {
		FileInputStream fileStream = null;
		try
		{
			fileStream = new FileInputStream("./scripts/create.sql");
			int result = ij.runScript(conn, fileStream, "UTF-8", System.out, "UTF-8");
			System.out.println("Result code is: " + result);
			if (result == 1)
			{
				return true;
			} else
			{
				return false;
			}
		} catch (FileNotFoundException e)
		{
			return false;
		} catch (UnsupportedEncodingException e)
		{
			return false;
		} finally
		{
			if (fileStream != null)
			{
				try
				{
					fileStream.close();
				} catch (IOException e)
				{
				}
			}
		}
	}

	/**
	 * Popula a tabela
	 * @param conn
	 * @return
	 */
	private static boolean populateDB(Connection conn) {
		FileInputStream fileStream = null;
		try
		{
			fileStream = new FileInputStream("./scripts/populate.sql");
			int result = ij.runScript(conn, fileStream, "UTF-8", System.out, "UTF-8");
			System.out.println("Result code is: " + result);
			if (result == 1)
			{
				return true;
			} else
			{
				return false;
			}
		} catch (FileNotFoundException e)
		{
			return false;
		} catch (UnsupportedEncodingException e)
		{
			return false;
		} finally
		{
			if (fileStream != null)
			{
				try
				{
					fileStream.close();
				} catch (IOException e)
				{
				}
			}
		}
	}

	private static void loadDriver() {
		try
		{
			Class.forName(driver).newInstance();
			System.out.println("Loaded the appropriate driver");
		} catch (ClassNotFoundException cnfe)
		{
			System.err.println("\nUnable to load the JDBC driver " + driver);
			System.err.println("Please check your CLASSPATH.");
			cnfe.printStackTrace(System.err);
		} catch (InstantiationException ie)
		{
			System.err.println("\nUnable to instantiate the JDBC driver " + driver);
			ie.printStackTrace(System.err);
		} catch (IllegalAccessException iae)
		{
			System.err.println("\nNot allowed to access the JDBC driver " + driver);
			iae.printStackTrace(System.err);
		}
	}

	private static void reportFailure(String message) {
		System.err.println('\t' + message);
	}

	public static void printSQLException(SQLException e) {
		while (e != null)
		{
			System.err.println("\n----- SQLException -----");
			System.err.println("  SQL State:  " + e.getSQLState());
			System.err.println("  Error Code: " + e.getErrorCode());
			System.err.println("  Message:    " + e.getMessage());
			e = e.getNextException();
		}
	}

}

Repare que eu criei dois scripts SQL, um que cria a tabela que utilizaremos para teste e outro que a popula. Então, no exemplo JAVA você verá dois métodos sendo invocados caso necessário, para chamar respectivamente os scripts que criam e populam a tabela. Dentro do projeto tem uma pasta chamada scripts, e nela, os dois scripts.

create.sql

CREATE TABLE "ESCOLA".discipline
(
  id numeric(10) NOT NULL,
  "NAME" character varying(100) NOT NULL
);

populate.sql

INSERT INTO "ESCOLA".discipline (id, name) VALUES (1, 'Module 1');
INSERT INTO "ESCOLA".discipline (id, name) VALUES (2, 'Module 2');
INSERT INTO "ESCOLA".discipline (id, name) VALUES (3, 'Module 3');
Categorias:JAVA Tags: , , , ,
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 370 outros seguidores