Início > Linux, Open Source e CIA > Promovendo o Linux entre alunos

Promovendo o Linux entre alunos

Em minhas aulas na matéria de Sistemas Operacionais, começamos estudando a teoria por traz dos mesmos e enfim, parto para a apresentação do Linux ressaltando os fatos explicados na teoria.

Percebi então, que na abordagem tradicional, na qual são apresentados os conceitos sobre o Linux, por exemplo: File System, Processos, Comandos, Terminal, etc,  os alunos não sentiam muita motivação para continuar explorando este mundo e para instalar o Linux em casa, então, resolvi fazer uma experiência com diferentes turmas.
Criei duas abordagens:

  1. Abordagem técnica: segue o modelo tradicional, na qual se inicia explicando o surgimento do Linux, os diferentes terminais, os comandos mais comuns, processos, etc.
  2. Abordagem “modo usuário”: dei esse nome pois a idéia aqui é mostrar o Linux primeiro para o usuário dentro de cada aluno, e depois para o cientista da computação. Nesta abordagem, basicamente eu preparei minha máquina com Gnome e Compiz Fusion e deixei a aparência da mesma fantástica, deixei a interface gráfica mais bonita ainda que a do Mac.

Logo na primeira aula sobre Linux, a turma submetida a abordagem 2 (modo usuário) já me pedia em peso para copiar o Ubuntu para eles e ensinar como deixar o gnome como o meu. Fizemos no próprio laboratório algumas modificações, poucas, pois o mesmo tinha máquinas pouco potentes, mas o suficiente para construir uma interface muito linda.

Na turma com a abordagem técnica, a motivação foi a tradicional, alguns alunos querem conhecer Linux, mas a grande maioria quer aprender o suficiente para “passar de ano”.

Para a turma da abordagem 2, os conceitos técnicos (importantíssimos), vieram diluídos, eu sempre trazia um conhecimento “modo usuário” e depois ia para um conhecimento técnico. Por exemplo: instalava um player de som, mostrava o mesmo para eles, ai ficávamos brincando com o processo. Ou ainda, instalávamos algum software e tirávamos permissões, etc. Os conceitos entravam na cabeça dos alunos de forma surpreendente.

A conclusão é que:

Na turma com a abordagem modo usuário, a adoção do Linux pelos alunos em suas máquinas pessoais foi de 90%! Na turma com a abordagem técnica, houve resistência e a adesão foi de menos que 15% nas máquinas pessoais dos alunos.

Percebi então, que vale muito a pena mudar nossa abordagem, e este é um conselho que eu dou para as pessoas que querem evangelizar Linux. Apresentem primeiro as “coisas bonitas”. Instalem um Gnome ou Kde com efeitos visuais bacanas, coloque um firefox cheio de plugins, com Flash funcionando, mostre que o Linux é compatível.

Se quiser saber como instalar o Compiz, veja aqui.

Espero ter colaborado com uma boa dica para evangelizarmos mais e melhor!

Estou aberto a críticas e sugestões para melhorar o modelo!

Categorias:Linux, Open Source e CIA
  1. Paulo Jr.
    setembro 9, 2009 às 1:54 pm

    Muito bom post. Parabens !

  2. andregondim
    setembro 10, 2009 às 1:19 pm

    Muito bom!! Poderias usar também o Xubuntu em caso de máquinas menos potente.Abraços!!😉

  3. voyeg3r
    setembro 10, 2009 às 1:21 pm

    Lembro como se fosse hoje quando Mark Shuttleworth insistia para lançar o ubuntu com efeitos gráficos. Isto não é nada relacionado com a capacidade de prever o futuro, mas sim a compreensão dos fatos à partir de muita observação, a leitura de notícias é algo como aprender a falar, uma criança ouve centenas de palavras e num belo dia vem um estalo, assim são também as grandes ideias. Estou enviando alguns links de postagens minhas que tem algo relacionado.* atalhos compizhttp://vivaotux.blogspot.com/2008/07/atalhos-do-compiz.html* sobre screenletshttp://vivaotux.blogspot.com/2008/06/brincando-com-aparncia-do-desktop.html* um vídeo muito engraçado sobre o linuxhttp://vivaotux.blogspot.com/2009/04/esse-eu-nao-podia-deixar-de-publicar.html* Recurso touchscreen no linux (excelente)http://www.youtube.com/watch?v=DTeUbx_nnM4

  4. Gilson Filho
    setembro 10, 2009 às 1:32 pm

    Parabens Juliano pela postagem.Você me ajudou muito a ver formas mais didáticas de dar aula de linux. Eu sou voluntário para dar aula de Operador Linux usando Ubuntu Linux, porque é mais fácail para usuários simples, e essas formas que você abordou nas salas de aulas ajuda muito para ver como os alunos vão se comportar. Com isso, a abordagem 2 prepara os alunos para uma abordagem técnica. Muito bom!

  5. Agnaldo Silva
    setembro 10, 2009 às 2:20 pm

    Parabéns Juliano pela postagem. Realmente as aulas de linux que começam com a parte de arquitetura são muito chatas e intediantes, acho que é isso que precisa em muitos professores de universidades, mostrar a capacidade que o linux tem com esse dinamismo, espero que o seu artigo dé continuidade, porque precisamos disso.Tem um artigo no meu blog também sobre introdução ao linux muito bom, vle a penna conferir.http://www.certificacaolinuxlpi.comabraços.

  6. TENTANDO SER...
    setembro 10, 2009 às 5:02 pm

    Um dia um amigo me lembrou que um dos traços da genialidade é exatamente enxergar nas coisas mais simples e fáceis aquilo que a gente comum não percebe.Genial!

  7. tclovis
    setembro 14, 2009 às 3:40 pm

    Olá, Muito bom, realmente a abordagem 2 abre as portas para a disseminação do GNU/Linux.Parabéns, Clovis.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: