Início > Carreira > Acordem: Vocês precisam falar inglês

Acordem: Vocês precisam falar inglês

Estou desapontado!

Acabei de entrevistar um candidato para uma vaga de programador Java júnior, que havia colocado em seu curriculo que tinha um inglês intermediário… Bem… Se isso for intermediário, não imagino o que pode ser o básico, deve ser algo do tipo, mímica???

Não é a primeira vez que isso acontece! Muito pelo contrário, é comum isso acontecer. Está cada vez mais difícil para as empresas multinacionais (e nacionais) encontrarem profissionais que falem Inglês. Para vocês terem uma idéia de tal dificuldade, as empresas estão contratando pessoas que sabem falar inglês e não conhecem a tecnologia que vão trabalhar, pois, treinar na tecnologia é mais rápido que treinar no Inglês!

O Brasil precisa de mais profissionais, não só em TI, que saibam falar Inglês, pelo menos o básico. A globalização ja é fato, ou melhor, foi fato! O mundo hoje é plano, e o mundo, queira você ou não, elegeu o inglês como a lingua universal.

Como o público do meu Blog é em grande parte, estudantes e jovens profissionais, faço um apelo:

Acordem: Vocês precisam falar inglês.

Categorias:Carreira Tags:, , ,
  1. julho 7, 2008 às 5:47 pm

    olá! Juliano,
    Parabens! Pelo blog e pela coluna!! Por incrivel que pareça esse era o tema de minha proxima coluna no meu blog! hehe Realmente falar ingles nao é uma tarefa muito facil e fica para poucos! ler e escrever nao tão dificil porem se comunicar exige um investimento(nao apenas $$) maior! hehe !Estou nesse barco de investir no idioma para comunicação e sei o sofrimento q estou passando para adquirir.
    flw! Abraço!

  2. julho 7, 2008 às 7:18 pm

    Bom, já me toquei faz algum tempo de que tenho que aprender falar inglês, porém não é tão simples assim. O problema maior que venho enfrentado é o tempo… Entre faculdade, trabalho, família e lazer (trabalhamos com computadores, não somos um deles) é difícil sobrar tempo para fazer algum curso de idioma, e as vezes falta grana mesmo.

    A questão é que a maioria das pessoas contam somente com recursos próprios para sua formação, ou seja, precisam começar a trabalhar para começar a pagar seus estudos, e a primeira decisão que devem tomar é se fazem um curso (técnico ou superior) voltado para sua área de interesse ou se fazem um curso de idiomas. Bom, a tendência é se escolher a formação técnica, já que sem um mínimo de conhecimento técnico, ou melhor ainda, sem no mínimo um curso técnico, é quase impossível concorrer a uma vaga, não importa o conhecimento que se tenha.

    O ponto que quero chegar é: no Brasil uma formação técnica formal é praticamente obrigatória para se conseguir o primeiro emprego ou um emprego melhor, logo o idioma fica em segundo (ou terceiro) plano quando o tempo ou o dinheiro é escasso.

    Obs.: No meu caso um curso de inglês já esta sendo planejado, sacrificando um pouco do tempo do lazer.

    • Daniele
      junho 23, 2010 às 12:36 pm

      Bom Thiago. Sem tempo? o Mundo está sem sempo.. as pessoas usam isso como reclamação e ao atingir os 40 param e pensam em quanto tempo perdeu da vida não fazendo nada… é engraçado que todo mundo faz a mesmoa coisa.. até os que dizem que não farão isso!!!

      MAs no meu ponto de vista, é necessário meter a cara…
      Não sou a favor de aulas particulares, porque o mercado exige que a pessoa saiba falar, e a aula particular vc aprende a falar com uma unica pessoa, e acostuma com o sotaque, fluencia dela.. é legal quando vc já domina e faz para aperfeiçoar.. ai compensa e muito!!

      Procura cursos rápidos, esses que usam Mnemonica, que facilitam a memorização com metos diferentes ai… Eu sugiro a Uptime que ensina fluente em 12 meses… ai vai de vc… mas sinceramente, eu não aceito esse comentário… até porque o benefício que isso proporciona é enorme…

      Dani

      • julho 29, 2010 às 1:53 pm

        Experimente trabalhar dasa 08 as 18 e ter aulas na faculdade das 19 as 22 e 30, inclusive sabados das 08 ao 12. Me diz, onde tá a janela de tempo que vc diz que é desculpa?

        E outra: não é só os 40 minutos da aula, tem o tempo de deslocamento também. São raras as escolas de inglês que tem aulas no sábado a tarde.

        Encontrei uma escola que tem, mas depois de muita procura e o preço é bem mais salgado.

      • julho 29, 2010 às 4:57 pm

        Oi Gabriela. Eu experimentei… e arrumei tempo🙂, esta era exatamente minha rotina quando fazia colegial/faculdade! Tinha que trabalhar para me manter, então, tive que arrumar tempo!😉

  3. julho 9, 2008 às 7:56 am

    Concerteza! Thiago. Mas antes tarde do que nunca ne? Eu mesmo tive a oportunidade de fazer curso de ingles qdo tinha meus 15 anos.. porem nao aproveitei e abandonei o curso.. e tinha tempo de sobra.. hoje busco tempo e correndo atras do prejuizo.
    Realmente o investimento em um novo idioma é considerado bastante alto, eu venho fazendo particular e vejo o custo(investimento) disso!
    flw! abraço!

  4. Tiago
    agosto 18, 2008 às 9:30 am

    Priorisar o ingles fluente ao invez do conhecimento tecnico é uma grande burrice, por isto a qualidade dos projetos caem cada vez mais e cada vez mais são entreges lixos aos clientes que priorizam um americano ou europeu do que brasileiros

  5. Márcio
    agosto 18, 2008 às 12:29 pm

    Esses sites que divulgam cursos de ingles a distância, vale a pena investir?

  6. agosto 18, 2008 às 1:02 pm

    Oi Tiago.
    Nenhuma empresa é “burra” a ponto de colocar uma pessoa sem experiencia programando. O ponto é: é mais fácil treinar uma pessoa na tecnologia do que no Inglês, então, contrata-se essa pessoa e a aloca em uma posição tal como suporte, ai sim, vão treinando ela na tecnologia, quando a mesma estiver apta a trabalhar com a tecnologia, ai sim, vai para a “frente de guerra”.

    Abraços.

  7. agosto 18, 2008 às 1:04 pm

    Oi Márcio.
    Eu nunca fiz, porém conheço pessoas que fizeram e gostaram. Uma coisa que eu recebo e gosto muito, é um e-mail diário da english town com dicas. Sempre me agrega alguma coisa. Eu não conheço o método deles, mas se for tão interessante quando os e-mails, é muito bom!
    Algo que me ajuda muito no inglês é assistir filme em Inglês, com legendas em Inglês.
    Abraços.

  8. Leandro Bacili
    agosto 19, 2008 às 3:24 pm

    Olá Juliano, Olá Pessoal,

    Sou formado em Processamento de Dados pela FATEC Ourinhos e estou terminando o curso de Pós-Graduação em Engenharia de Componentes.
    Estudei Inglês em uma escola de Ourinhos por vários anos, tenho um inglês intermediário.
    Um dia fiz uma entrevista para trabalhar como terceiro na IBM e não consegui, justamente pelo inglês ser irtermediário.
    Hoje Sou Analista de Sistemas do Banco Citibank e voltei a ESTUDAR INGLÊS, pois quero deixar de ser intermediário e passar a ser fluente.
    O mercado exige e muito essa língua, quem não sabe pelo menos o mínimo, não consegue uma boa colocação no mercado.
    Porém, meus olhos só se abriram para a necessidade de ser fluente em Inglês quando cai em um Banco Internacional, onde ou você fala Inglês, ou FALA INGLÊS…
    Em Ourinhos eu pagava cerca de R$ 48,00 por mês, hoje pago R$ 300,00. É um investimento para a minha vida profissional e pessoal.
    Estou com o Juliano, aprendam INGLÊS.

    • Carlos Ney
      novembro 29, 2014 às 4:23 pm

      Legal ver este comentário, pois descreve a minha situação. Fiz hoje minha matrícula na Up Time justamente por este motivo, busca no inglês fluente para se colocar melhor no mercado. Estou empregado, tenho 20 anos de experiência, mas a falta do inglês me tirou a oportunidade de ganhar 3 vezes mais do que ganho hoje.
      Termino ano que vem minha engenharia de produção e o Inglês será primordial nos meus anseios profissionais.

  9. patricia
    dezembro 4, 2008 às 7:23 pm

    Pois é galera estava de passagem procurando outra coisa sobre a empresa que trabalho, e vi esses comentarios. Vocês já perceberam a importancia do idioma ingles mas a realidade é que as pessoas continuam dando desculpas para protelar!!! A decisão a ser tomada tem que vir antes as pessoas querem fingir que estudam e fingir que pagam, ai as escolas fingem que ensinam porisso tanta gente desiste e vai empurrando com a barriga….Existem poucas escolas que ensinam de verdade, o custo parece maior mais a verdade é que voce paga um pouco mais e aprende, caro mesmo é pagar de pouquinho a perder de vista e não aprender nada!!! Sou aluna da Wise Up, uma escola executiva que ensina em 18 meses. Estou muito contente e a comunicação vem de forma natural. Fico com muita raiva quando vejo reclamações do curso na internet, tenho certeza que é pura especulação da concorrencia!!!!! Gente boa sorte pra quem ta estudando e acordem os que ainda não estão!!!!

  10. Ray
    fevereiro 24, 2009 às 11:40 am

    Bom, esse post é antigo mas vejo a necessidade de deixar minha opinião.

    Estou participando de um processo seletivo na IBM p/ ser estagiário e posso dizer que o meu inglês me ajudou muito na hora da entrevista. O próprip entrevistador elogiou a maneira clara de falar inglês.

    Na realidade, eu NUNCA ESTUDEI INGLÊS EM ESCOLA. Sabendo da necessidade do inglês em minha vida, eu simplesmente adiciono muitos americanos no MSN / Trillian / AIM, seja lá qual for o mensageiro e fico treinando meu inglês com eles.

    Isso agrega demais!

    É claro que a facilidade de aprender vai de pessoa para pessoa, mas quando você necessita aprender algo, não é tempo, nem dinheiro, nem desculpa alguma que te impeça de aprender.

  11. Leandro
    agosto 20, 2009 às 10:47 am

    Olá!
    Sour professor de inglês há 4 anos.
    Tenho realmente inglês fluente,já fiz curso fora etc…
    A area de ensino é ingrata e penso em mudar de carreira.
    Que tipo de curso na area de informática você recomendaria. Levando em conta que intenciono começar a trabalhar logo, não posso ficar fazendo curso sem emprego.

    Obrigado pelos comentários no seu blog.

    LEandro

    • setembro 17, 2009 às 9:58 pm

      Oi Leandro.
      Eu faria um curso de tecnologia desses de dois anos. Na FIAP e IBTA tem uns ótimos cursos.
      Algum curso mais focado, por exemplo JAVA, seria complicado para vocÊ que não tem nenhuma base, mas se você tem tempo para estudar muiiiiiiiiiiito, vale a pena procurar um curso na Globalcode de Java por exemplo, existem várias vagas nessa área.
      []s

  12. novembro 24, 2009 às 9:55 pm

    olá a todos, bom estou aqui pelo fato de eu trabalhar em uma escola executiva de ingles chamada united institute. e pelo fato da area de TI ser praticamente obrigatorio se falar ingles decidi mandar essa mensagen pra dizer que a escola esta em fase de ascensao e procuramos pessoas que realmente necessitem do ingles. por isso a escola esta fazendo um processo seletivo para ingresos de novos alunos. caso alguem tenha interesse por mais informaçoes, favor entrar em contato pelo telefone 2283-0612 ou 9750-8672 e falar com Ubiratã Oliveira supervisor de marketing. a todos um grande abraço!

  13. Vinicius
    fevereiro 9, 2010 às 3:26 pm

    Oi tudo bem, entao, atualmente estou morando nos EUA e recentemente iniciei meu curso de ingles por aqui, porem já estou aqui há algum tempo, ja tenho dominio verbal no idioma ingles, pois meus ultimos 3 anos aqui na América apenas aprendi o ingles vivido no dia a dia por nativos do idioma, pois trabalhei com muitos deles, estou a procura de um emprego no brasil, ja trabalhei com técnologia por alguns anos em grandes provedores de internet e bancos brasileiro, como voce mesmo disse há uma escasses de pessoas que falem ingles, e técnologia o aprendizado é rapido. Bom, eu estou aqui, caso precise me contate via e-mail, podemos manter uma conversa em inglês, posso te ligar ou falar via MSN se for o caso !!

    Obrigado !

  14. Carlos Mendes
    agosto 10, 2010 às 9:16 pm

    Olá Juliano. Achei seu blog fazendo uma pesquisa no google, na busca de informações para fazer meu currículo em inglês e fiquei maravilhado com tanta informaçõa bacana. Minha grande preocupação é adquirir fluência em inglês. Sou profissional de marketing, trabalhei 12 anos no mercado cultural, me graduei em publlicidade, fiz duas pós em marketing, MBA em gestão cultural e, logicamente, estudei inglês e espanhol ao longo deste período. Infelizmente não deu para me dedicar tanto, por falta de tempo, mas mais por falta de grana. Investi em aulas particulares para não esquecer o que já havia aprendido. Então, meu inglês e espanhol ficou capenga. Falo, escrevo e leio de maneira intermediária, mas o ideal é ser fluente. Estou desempregado e investi boa parte de minha indenização em um curso de inglês, que já parei novamente porque a grana acabou. Estou me educando para estudar em casa, os livros anteriores, rever exercícos, os CD’s com audios, aulas gratuitas na internet e troca de mensagens em redes sociais em inglês. Podes me dar mais toques a respeito? Fico desesperado quando a possibilidade de realizar meus planos se afastam: fazer mestrado fora do país. Seu blog é muito bom!!!!!! Parabéns!!!!
    Abraço
    Carlos Mendes

  15. Patricia
    outubro 27, 2010 às 2:41 pm

    Olha so morei 2 anos nos EUA formada com experiencia na Area as empresas querem me pagar 1500 reais !!! desapontada ….pois nos EUA fui fz umas entrevista e de imediato eles pagavam 3000 dolarem sem essas porcarias de testes que estas empresas brasileiras implementam

  16. Patricia
    outubro 27, 2010 às 2:46 pm

    por isso nao concordo com isso, pelo o jeito as empresas brasileiras nacionais e multinacionais exploram , querem sempre mais e com esse salario ridiculo, ja fiz varias entrevistas e nao compensa mesmo, aquela menina que trabalha na loja da esquina com venda de roupas ganha muito mais e nao estressa tanto !!!!!

  17. fevereiro 15, 2012 às 9:57 am

    Olá, sou Rodrigo e trabalho no Epic em Salvador, temos um Método de ensino da língua inglesa, que é o TKE “The King`s English” que que vem sendo plagiado e mal executado por 3 das maiores e mais caras escolas do Brasil, só que agora nós vamos colocar filiais em todo Brasil a preço populares, e vamos ensinar o Brasil todo a falar Inglês! já estamos em Salvador a mais de 20 anos e não é magica é Mnemotécnica, do mesmo jeito que vc aprendeu quando era criança a falar o português: contatos, práticos, diários. Até Breve. Epic The Kin’s English

  18. abril 17, 2013 às 10:52 am

    Eu faço curso de Inglês,é muito bom,aprende muito,e é uma coisa qe é muito boa e qe necessita,eu sempre passo nas provas com boas notas,mas confesso é um pouco dificil!kkkkkkkkk

  19. Rodolfo Mattos
    setembro 27, 2013 às 11:22 am

    É uma vergonha a didática das escolas e cursos de Inglês no Brasil em que um jovem passa 03 anos “intermediate” , sem levar em conta o colegial que também se paga pra ter aulas de inglês, e se verifica numa entrevista que está muito aquém das expectativas reais. São caros , longos e ineficientes. Tá ai o preço que a sociedade paga! Booooora Brasil!!!!!

  20. Vitor
    janeiro 13, 2014 às 10:27 pm

    Eu ja simplesmente nunca me dei bem com inglês e não consigo aprender inglês,ja na época de escola nunca me dava bem com esse idioma,sempre me dei bem com espanhol.

  21. Priscila
    fevereiro 4, 2015 às 9:58 pm

    Não sei se ajuda a galera ae, mas administro aulas de inglês e espanhol, onde a maioria dos nossos alunos são profissionais TI, os professores são Nativos e você pode fazer por Skype tbm com a correria do dia a dia, damos aulas até as 22:00 hs e o valor garanto que não é salgado em comparação com nossas concorrentes, não vou dizer o nome pois não sei se o dono da pagina autoriza, mas posso ajuda-los caso se interessem, pois estamos fazendo muito sucesso por atender fora do horário comercial, pois entendemos as necessidades de cada um, hoje em dia, realmente tudo está muito corrido. Caso interesse, deixo meu e-mail p maiores informações: priscilascagliarini@gmail.com

  1. fevereiro 26, 2009 às 7:24 am
  2. fevereiro 11, 2011 às 3:49 pm
  3. fevereiro 4, 2015 às 10:14 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: