Início > Carreira, Open Source e CIA > Como um recém formado pode ter experiência?

Como um recém formado pode ter experiência?

Como um recém formado pode ter experiência?Uma pergunta que sempre surge nas palestras que os profissionais da IBM ministram em faculdades sobre o mercado de trabalho e o perfil do profissional é: “Como um recém formado pode ter experiência?”. Como todos sabem, as empresas exigem experiência, e normalmente, isso se torna um ciclo vicioso: o recém formado não tem experiência, então, não consegue um emprego pois as empresas exigem experiência.

O motivo mais comum para que o estudante não obtenha experiência na área enquanto cursa a faculdade, é que o mesmo tem que trabalhar para pagar sua graduação, e o seu trabalho não é na mesma área que seu curso.

Na Índia, a maioria dos alunos não trabalha enquanto estuda. Eles se dedicam integralmente aos estudos. Porém estamos em situações diferentes, e no Brasil, a maioria dos estudantes tem que bancar seus estudos!

Neste contexto, podemos até adicionar mais um “tempero” para a pergunta que os estudantes fazem: “Como um recém formado pode ter experiência, se ele tem que trabalhar para cursar uma faculdade?”.

Vamos as minhas opiniões. Para que o estudante enquanto graduando ganhe experiência, temos duas maneiras simples:

1- Estágio

O estágio é algo comum a muitas faculdades. O aluno será pago (ou não) para desenvolver algum trabalho de interesse para a faculdade ou para empresas que contratam estagiários. Muitas empresas grandes tem programas de estágio, vale a pena vasculhar suas páginas. Você encontra mais informações sobre o programa da IBM aqui.

O estágio para o aluno enquanto graduando, auxilia muito no amadurecimento do mesmo pois o coloca em contato com profissionais da área e situações reais em empresas.

Todas as faculdade que eu conheço tem programas de estágio interno e a maioria delas também tem parcerias com empresas, que facilitam ao seu aluno, conseguir um estagio. Fale com o coordenador do seu curso sobre isso!

É importante lembrar que muitas pessoas fazem estágio em áreas diferentes das do curso que estão frequentando, então, vão ter que utilizar a minha segunda idéia para conseguir experiência!

Um fato para que o aluno não faça o estágio, é que em alguns lugares, a bolsa que será paga não cobre os gastos com a faculdade, e o aluno não tem condições de “bancar” a diferença. É importante pesar isso e talvez fazer um financiamento estudantil para pagar a faculdade e poder fazer o estágio para ganhar a experiência, pois, na maioria dos casos, quanto mais experiência, maior o salário do profissional, pode-se abrir um debate sobre isso, mas essa é uma decisão pessoal. Se não for possível o estágio na área, então o estudante também terá que partir para a minha segunda idéia!

2- Projetos Open Source

Essa é uma grande idéia e fácil de implementar! Basta que o aluno crie ou participe de um projeto Open Source ativamente.

Parece simples e bobo, mas pode render muita experiência e até fazer que o aluno fique bastante conhecido na comunidade Open Source, valorizando assim ainda mais seu currículo.

Criação de um projeto Open Source

Falando-se em criar um projeto open source, a idéia é pensar em algum software que possa ser útil para alguém. Definimos útil como:

a) pode ser um software que tenha alguma utilidade real, por exemplo, algo que vai monitorar uma rede e enviar e-mails para pessoas cadastradas, uma aplicação para a dona de casa levar o Palm no mercado para cadastrar preços e decidir em que lugar comprar, e assim por diante.
b) vai ter uma utilidade acadêmica, por exemplo, o aluno vai pesquisar sobre o desempenho de aplicações JAVA com o banco de dados DB2 9. Ele pode implementar um software para mostrar os resultados.

Em ambos os casos tudo deve ser rigorosamente documentado e toda a documentação deve ser liberada junto com o software. Mesmo que não exista o desenvolvimento de um software, o desenvolvimento de documentação e disponibilização da mesma já é um ótimo meio de se conseguir experiência.

O site mais utilizado por pessoas que desenvolvem projetos Open Source hoje em dia é o SourceForge. É só cadastrar-se e lançar seu projeto.

Um exemplo na prática de um projeto criado é o DB2-jmin, criado pelo meu amigo José Damico. Com pouco tempo de projeto, ele ja conheceu muita gente e lhe deu muita experiência.

Participando de um projeto Open Source

Participar de um projeto Open Source pode demorar mais para lhe trazer resultados. A idéia é procurar um projeto pelo qual você se identifique e entrar para a comunidade que o mantém, por exemplo, temos o ERP Open Source Compiere, você pode baixar o código fonte, estudar o mesmo e criar alterações e submeter para o mantenedor do mesmo para aprovação.

Porém a maneira mais fácil de começar neste tipo de trabalho, é através de traduções. Praticamente todos os atuais desenvolvedores começaram traduzindo algo, seja interface, dados ou documentação.

Várias distribuições Linux também precisam de muita ajuda, principalmente em tradução. Procure o Ubuntu por exemplo.

Geralmente, quanto menor o projeto, mais fácil para se tornar um desenvolvedor.

Conclusão

Estágio sempre é ótimo! Se possível, tente fazer algum estágio na área enquanto graduando. Porém, fazendo estágio ou não, trabalhando ou não, NADA impede um estudante de criar um projeto Open Source ou participar de um. Eu incentivo ao máximo tal prática!

Participar de um projeto Open Source, em um curto espaço de tempo, pode não trazer tantos benefícios quanto criar um projeto. Pois, provavelmente a comunidade não vai aceitar um desenvolvedor tão rapidamente em um projeto, então, se existe pressa, convém criar um projeto.

Uma ótima maneira de criar um projeto, é criar em grupo. Encontre algumas pessoas em sua sala de aula, e proponha a idéia, todos vão crescer juntos, e, várias cabeças pensam melhor que uma!

Bem, espero ter dado boas idéias para estudantes neste post! Não deixe de conferir os outros posts sobre carreira em https://jmmwrite.wordpress.com/category/carreira/ , você vai encontrar boas idéias e dicas lá!

Boa sorte nos seus projetos, e podem me chamar para colaborar hein!?

  1. janeiro 15, 2008 às 1:45 pm

    Juliano.

    Faltou algo que os alunos se esquecem hoje em dia.

    ESTUDAR MUITO. Existem empresas (jogos, que é o meu caso) que não se interessam pelo que você fez ou se é graduado ou não. O que interessa é simplesmente saber fazer. Na Gameloft, existe uma prova para se fazer, quem faz e vai bem, é aprovado, nota-se que não se pergunta qual experiência ou qual a a formação. Eu nunca vi alguém acertar todas as questões da prova, é difícil, tem que saber programar e muito bem para fazê-la.

    Os alunos tem mais é que aproveitar a vida de universitário e estudar muito. É isso.

    Tempos atrás, escrevi um artigo de como entrar no mercado de jogos, pode ser interessante prá quem pensa nisso -> http://www.devmedia.com.br/articles/viewcomp.asp?comp=4726

    Adorei o artigo. Parabéns.

  2. José Victor V. de Nigro
    janeiro 15, 2008 às 2:08 pm

    Muito interessante seu texto.
    A existência de um estágio interessante no curriculum conta muito. E a participação em projetos Open Source mostra força de vontade, coragem e dedicação, características muito valorizadas.

    Abraço
    José Victor V. de Nigro

  3. janeiro 16, 2008 às 2:29 pm

    Muito interessante o artigo, parabéns!

  4. janeiro 17, 2008 às 7:12 am

    This post is very hot, it is high ranked at the top posts of wp – the ranking of wp blog posts, but today we built a more professional report for English wp top blogs, and posts. You can see http://indirecting.blogspot.com/ for more information

  5. janeiro 17, 2008 às 7:52 am

    Olá, estive lendo o site. Muito bom este post. Bom se alguem se interessar eu tenho um projeto a qual to a tempos recrutando ajudantes. Não posso garantir que ajude alguém no emprego. Possivelmente não ajude. Mas traz aprendizado.

    Alexandre

  6. Rafael Rozinelli
    janeiro 17, 2008 às 3:47 pm

    Olá.

    Achei muito interessante esse post. Sou estudante de Engenharia de Computação e tenho passado por muitas etapas que você citou no texto. Trabalho para pagar meus estudos em um cargo que não tem muito haver com o que quero e estudo. Mas, nas horas vagas (de madrugada, por exemplo) acabo desenvolvendo alguma coisa e estudando programação/linux/redes.

    Parabéns pelo texto.

    []s

  7. janeiro 24, 2008 às 7:44 pm

    Cara muito bom post.
    possuo uma empresa de ensino, utilizamos projetos open source com auxilio dos instrutores.
    para auxiliar os alunos a colocar em pratica o que foi aprendido nos cursos.

    Esta questão esta dando otimos resultados aos alunos.

    da uma olhada.
    http://www.teclider.com.br

  8. Rafael Silva
    julho 23, 2008 às 2:33 pm

    Excelente post, era o meu problema (hoje já sou estagiário na minha área – programador), e também estava pensando em como ganhar experiência, uma das coisas que pensei eram tirar uma certificação, ja seria um diferencial.
    Ja vi muitos posts sobre pessoas q passaram em certificação apenas estudando alguns livros q se acham pela net, e lógico
    muita dedicação.

    Parabéns pelo post

  9. Cidália Pitta
    fevereiro 8, 2010 às 10:24 pm

    Quero questionar a primeira idéia do autor. Fiz dois estágios em minha área de atuação- Administração e de nada isso me vale como experiência, porquê? Porque as empresas não exigem só experiência como levanta o artigo mas querem a experiência em carteira. E bem sabemos que extágios não assinam carteira.
    De modo que tendo que arcar com os custos como bem destaca o autor não pude custear paralelamente um curso de inglês o que me deixa fora de qualquer programa de trainee. Resumindo, sou mais uma recém formada desempregada!

  1. outubro 26, 2008 às 10:51 am
  2. dezembro 16, 2008 às 10:13 pm
  3. fevereiro 26, 2009 às 7:24 am
  4. fevereiro 11, 2011 às 3:49 pm
  5. dezembro 6, 2014 às 7:35 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: