Arquivos

Archive for the ‘Open Source e CIA’ Category

api java (open-source) para cálculos geodésicos

GEOConvertorMeu amigo RAZEC criou uma API animal em java para calculos geodésios chamada GEOConverto.

GEOConvertor é uma api java (open-source) a qual implementa cálculos geodésicos com o objetivo de converter coordenadas geográficas(latitude/longitude) para coordenada plana(Universal Transverse Mercator – UTM).

Estando estas coordenadas convertidas em metros torna-se possível calcular à distância linear, entre outros calculos.

Features:

• Decimal Coordinate para UTM.
• DMS (Degrees, Minutes, Seconds) para Decimal Degree.
• Decimal Degree para DMS (Degrees, Minutes, Seconds).

GEOConvertor ainda está em versão beta, verifique as atualizações e fique a vontade para reportar bugs ou colaborar com o projeto.

Maiores informações:
- Blog: http://razec.wordpress.com/2010/05/08/api-geoconvertor/
- Download  API/Documentação: http://code.google.com/p/geoconvertor

CategoriasJAVA, Open Source e CIA Tags:,

Ripando e Gerando DVDs no Linux de forma simples

fevereiro 23, 2010 8 comentários

Não sou um profissional da área de edição de vídeo, porém, como todo bom pai de família (minha filha nasceu em 30/01/2010), tenho a obrigação de aprender a fazer o mínimo! :-)

No caso, eu tinha uns 10 DVDs com os ultra-sons gravados, cada um com uns 10 a 15 minutos de vídeo, e por questões de espaço/simplicidade no manuseio, quero ripar todos os 10 DVDs e criar só um.

Para o processo de “ripagem“, utilizei um software chamado Handbrake, que foi citado no BR-Linux a alguns dias.  O HandBrake é simples e vai direto ao ponto: você escolhe o source (DVD) e clica num botão START. Pronto, ele gera um arquivo MP4 com todo o conteúdo do DVD. Você também pode excluir algum capítulo, capturar só o som/vídeo, definir qualidade, formatos e algumas outras opções simples.

Feito isso, tive a necessidade de “cortar” alguns vídeo que ficaram grandes, pois a enfermeira no momento do ultrasom deu o “REC” 5 minutos antes do médico iniciar o procedimento, dessa forma, eu cortei este tempo com um software chamado OpenShot , que também é simples e vai direto ao ponto. Para a mesma finalidade o Linux também conta com o Kino. Ainda sobre o OpenShot, é possível fazer algumas coisas bem interessantes nos vídeos, como por exemplo efeitos de transição, blur, etc…

Eu também fiz um slide show com fotos e criei um vídeo com os mesmo, simples e rápido, com o programa Imagination. Nele basta você importar as fotos, definir seqüencia, colocar um fundo musical (certo, não sei porque ele não deixou eu colocar uma mp3 como fundo, mas não tive tempo de pesquisar pois o bebe estava chorando e eu tinha que trocar fraldas :-) ), efeitos de transição, texto, etc… Lembra o Windows Photo History (embora ainda não tenha a metade das funcionalidades).

Neste ponto eu tinha 10 vídeos prontos + um slide show, agora queria gerar um DVD, bonitinho, com menu, musiquinhas e tudo o mais.  Bem afrescalhado mesmo para mostrar minha filhota para a família! Encontrei um software magnífico de tão simples e fácil de usar chamado DVDStyler , com simples cliques do mouse, gerei um menu, com vídeo, botões animados e tudo o mais que gostaria de fazer, ai simplesmente cliquei no gravar DVD e voa-lá, minha superprodução estava pronta em menos de 1 hora!

Se sua opção for por gerar um vídeo só, com o open shot, você pode ainda utilizar outro software para gravar o DVD, como por exemplo o K3b.

Vale lembrar que eu utilizei o Ubuntu, e exceto o Handbrake (que tem um pacote para Ubuntu), os outros foram instalados com apt-get.

Certamente existem opções mais avançadas de edição de vídeo para Linux, como como perceberam, sou adepto do KISS!

Caso exista a necessidade de conversão de tipos de arquivos, aqui tem um artigo bem interessante.

Enjoy!

Corretor Ortográfico para o Open Office

Para quem quer um corretor ortográfico em Português do Brasil, DECENTE para o Open Office, eis o melhor:

http://extensions.services.openoffice.org/node/1376

Enjoy!

CategoriasOpen Source e CIA

Promovendo o Linux entre alunos

setembro 9, 2009 7 comentários
Em minhas aulas na matéria de Sistemas Operacionais, começamos estudando a teoria por traz dos mesmos e enfim, parto para a apresentação do Linux ressaltando os fatos explicados na teoria.

Percebi então, que na abordagem tradicional, na qual são apresentados os conceitos sobre o Linux, por exemplo: File System, Processos, Comandos, Terminal, etc,  os alunos não sentiam muita motivação para continuar explorando este mundo e para instalar o Linux em casa, então, resolvi fazer uma experiência com diferentes turmas.
Criei duas abordagens:

  1. Abordagem técnica: segue o modelo tradicional, na qual se inicia explicando o surgimento do Linux, os diferentes terminais, os comandos mais comuns, processos, etc.
  2. Abordagem “modo usuário”: dei esse nome pois a idéia aqui é mostrar o Linux primeiro para o usuário dentro de cada aluno, e depois para o cientista da computação. Nesta abordagem, basicamente eu preparei minha máquina com Gnome e Compiz Fusion e deixei a aparência da mesma fantástica, deixei a interface gráfica mais bonita ainda que a do Mac.

Logo na primeira aula sobre Linux, a turma submetida a abordagem 2 (modo usuário) já me pedia em peso para copiar o Ubuntu para eles e ensinar como deixar o gnome como o meu. Fizemos no próprio laboratório algumas modificações, poucas, pois o mesmo tinha máquinas pouco potentes, mas o suficiente para construir uma interface muito linda.

Na turma com a abordagem técnica, a motivação foi a tradicional, alguns alunos querem conhecer Linux, mas a grande maioria quer aprender o suficiente para “passar de ano”.

Para a turma da abordagem 2, os conceitos técnicos (importantíssimos), vieram diluídos, eu sempre trazia um conhecimento “modo usuário” e depois ia para um conhecimento técnico. Por exemplo: instalava um player de som, mostrava o mesmo para eles, ai ficávamos brincando com o processo. Ou ainda, instalávamos algum software e tirávamos permissões, etc. Os conceitos entravam na cabeça dos alunos de forma surpreendente.

A conclusão é que:

Na turma com a abordagem modo usuário, a adoção do Linux pelos alunos em suas máquinas pessoais foi de 90%! Na turma com a abordagem técnica, houve resistência e a adesão foi de menos que 15% nas máquinas pessoais dos alunos.

Percebi então, que vale muito a pena mudar nossa abordagem, e este é um conselho que eu dou para as pessoas que querem evangelizar Linux. Apresentem primeiro as “coisas bonitas”. Instalem um Gnome ou Kde com efeitos visuais bacanas, coloque um firefox cheio de plugins, com Flash funcionando, mostre que o Linux é compatível.

Se quiser saber como instalar o Compiz, veja aqui.

Espero ter colaborado com uma boa dica para evangelizarmos mais e melhor!

Estou aberto a críticas e sugestões para melhorar o modelo!

Projeto Open Source para avaliação de eventos/cursos/palestras

A quem interessar ajudar, eu e o Vinícius (mentee da Fundação Educacional do Município de Assis), estamos lançando um projeto no sourceforge que permite ao usuário avaliar um curso/palestra/evento dinamicamente.

A aplicação funciona da seguinte forma: o avaliador inicia um serviço na sua maquina que roda o Jetty (small app server) e nele roda a aplicação, no primeiro uso, o usuário faz o setup de sua avaliação (perguntas e respostas), enfim, libera a avaliação para a rede e todos os alunos podem preencher o formulário.

Os dados das questões e respostas são todos armazenados em XML, e podem ser acessados em outros momentos, mesmo derrubando e levantando o serviço novamente.

A linguagem de implementação é Java. O projeto pode (e deve) ser utilizado para se aprender mais sobre esta linguagem!

Quem quiser ajudar, será bem vindo. O projeto está em beta mas já é funcional.

Link para baixar o projeto e solicitar participaccao: https://sourceforge.net/projects/jevaluation/

CategoriasJAVA, Open Source e CIA

Lançada edição n. 2 da Revista Espírito Livre

Venho aqui informar que já está disponível a edição de número 2 da Revista Espírito Livre.
Esta edição vem com o assunto de capa “Leveza, estabilidade e performance”, apresentando soluções desktop e para rede nestes quesitos… aliás, tem ainda  duas entrevistas sobre o assunto, uma com o criador do GoblinX Linux, distribuição bastante conceituada fora do país, mas criada por um brasileiro, e outra mega-entrevista, desta vez com Robert Shingledecker, criador do Tiny Core Linux e antigo desenvolvedor do Damn Small Linux. Ainda conta com matéria sobre o Sacix e o TCOS.
A revista conta com um super time de colaboradores que fizeram a edição de n. 1 ser um sucesso. Foram mais de 8000 downloads em menos de um mês. Tentamos fazer com que a n. 2 também siga o mesmo caminho…
Tivemos a inclusão de novos colaboradores, que falam dos mais variados assuntos, mas sempre com qualidade e tentanto atingir aos mais variados públicos.
Não percam tempo e peguem já a sua na seção de downloads do site: http://revista.espiritolivre.org ou aqui: http://www.revista.espiritolivre.org/?page_id=59.

A distribuição da revista é gratuita.

Lançada Revista Espírito Livre

Foi lançada uma publicação digital sobre software livre, cultura geek e relacionados que promete… A Revista Espírito Livre vem com a proposta de trazer conteúdo de qualidade, produzido por uma equipe altamente competente e atuante no Brasil e exterior. Terá periodicidade mensal e seu download é gratuito.

A equipe liderada por João Fernando, da Iniciativa Espírito Livre, é composta ainda por Hélio Ferreira na edição de arte, e como colunistas e responsáveis por artigos estão Cezar Taurion (IBM), Alexandre Oliva (FSFLA), Jomar Silva (ODF Alliance), Roberto Salomon (IBM), Edgard Costa (BrOffice.org), David Ferreira (CDLivre), Cárlisson Gaudino, Lázaro Reinã, entre outros. A revista ainda conta com Rodrigo Leão e sua tirinha do Lino e Wino, e Kárlisson com o seu já popular Nérdson não vai à Escola. Eventos de software livre e afins também tem lugar garantido na agenda e em outros locais de destaque da revista. Caso seja responsável por algum evento, entre em contato conosco. A matéria de capa é sobre Computação em Nuvem e a entrevista de estréia é com Pau Garcia-Milà, criador do conhecido sistema operacional web eyeOS.

Contamos com a participação de todos, lendo, apresentando aos amigos, contribuindo com sugestões e opiniões em geral.

Com isso esperamos torná-la referência neste quesito.

Para baixar a edição #001 da Revista Espírito Livre aponte se navegador para http://revista.espiritolivre.org

OBS.: Gostaria de agradecer a todos os envolvidos na produção da revista, e aproveitar para dizer que sem vocês este projeto não seria possível! Se possível, espalhem este e-mail para seus contatos, blogs, sites e onde mais couber…

CategoriasOpen Source e CIA
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 153 outros seguidores